Rosana Gimael Blogueira

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

CRIANÇA FELIZ


Meu pai - Michel - e eu
O doce de batata-doce de coração vem
das mãos do Seu  Banjo
(o dono do bar na cidade-universo).
Os olhos indagadores  da menina apontam ansiosos
para o seu progenitor
que consente com olhar complacente o gesto
do velho e bondoso homem grande.
A  "menina-apêndice' do pai delicia-se com o regalo
enquanto observa atenta o seu redor.
Bolas do campo de  bocha correm desencontradas
E a mão da menina é entrelaçada
pela mão protetora do pai.

Homens conversam animados
em torno da mesa do bar.
Garrafas suadas copos transbordando
burburinho abafado pelos gritos do "truco".
E a menina atenta a tudo agora
sentada no colo do pai.

O bar do Banjo cheio
de homens assuntos bebidas.
O campo de bocha terra batida
em terreno plano.
E a menina aninhada    
nos braços do pai.
Menina atravancada
embrenhada
na barra da calça do pai.

Descortina-se o mundo colorido
em domingo de guloseimas infindas.
E lá vem mais doces
pirulito do  zorro bananinha paçoquinha
cocada suspiro maria-mole
pé-de-moleque jujuba delicado balas toffee.
O momento é de pura magia      
supremo encantamento.      
O mundo poderia acabar ali
entre doces mil  beijos estalados
alegria sem fim.                                                                                
Depois vem o passeio na praça
com  chafariz e peixinhos coloridos
a dançarem na água azul.
E vem a foto para eternizar
o momento.

E o pai de sorriso contido e mãos generosas
faz a menina contente.                                
Criança feliz
protegida acarinhada
amada pelo pai.